0
plano de sucessão

Você sabe o que é plano de sucessão empresarial? Entenda agora!

As mudanças dentro de uma empresa são fenômenos naturais. Trata-se de um processo de evolução a que todo tipo de empreendimento está sujeito. Desse modo, um plano de sucessão minucioso só traz resultados positivos, quais sejam, manter a organização em pleno funcionamento e ampliar os ganhos.

Se você é um empresário e quer saber como proteger a sua empresa e determinar as eventuais responsabilidades de um sucessor, não deixe de ler este artigo. Você vai entender as principais questões envolvendo a sucessão empresarial. Boa leitura!

O que é a sucessão empresarial?

A sucessão empresarial consiste na mudança de pessoas chaves de uma companhia. Pode ser mudança do sócio/acionista e/ou da equipe de gestores, líderes ou diretores.

A princípio, o sócio/acionista fundador é o coração da empresa e participa de forma ativa em todos as etapas da sua gestão. Nesta caso, a mudança do sócio/acionista tende a causar impactos significativos na empresa, com a transferência do controle e administração de um indivíduo para outro.

Contudo, a sucessão pode se dar por várias razões: falecimento, afastamento por problemas de saúde ou venda da empresa.

Todavia, nestas situações há que se pensar em todos os reflexos causados na empresa: alteração do sócio/acionista e alteração na gestão propriamente dita.

Nas empresas onde a gestão não está tão concentrada na pessoa do sócio/acionista, mas sim em outros profissionais, sejam membros da família ou não, a transição de sócio/acionista tende a ser mais tranquila, com a manutenção dos negócios sociais, que continuarão a ser conduzidos pelos profissionais nas funções que já vinham exercendo.

Portanto, o planejamento de uma sucessão empresarial bem feita inicia com a separação entre propriedade e gestão da empresa, a fim de evitar impactos negativos nos negócios.

Quais são os tipos de sucessão empresarial?

A sucessão pode se dar:

  • no âmbito dos sócios: quando os sócios da empresa são pessoas físicas em razão de falecimento, doença ou venda. Nesse caso, outra pessoa passará a ser a proprietária das quotas/ações da empresa e terá o poder manter ou alterar a gestão atual;
  • no âmbito dos gestores: quando um ou mais diretores/líderes (não sócios) da empresa decidem deixar a empresa por qualquer razão, dentre elas, trabalhar para um concorrente, mudar de setor, mudar de país, entre outras. Nesse, caso o sócio/acionista da empresa deverá outro profissional para ocupar a posição em aberto;
  • no âmbito de sócios e gestores: ocorre quando o sócio/acionista é também o principal gestor do negócio. Nesse caso há um impacto relevante na continuidade da empresa conforme dito acima.

O que é o plano de sucessão empresarial?

O planejamento é importante para proporcionar mais segurança em relação à gestão da empresa. Sem esse requisito, nenhum negócio vai prosperar por muito tempo.

Assim, o plano de sucessão empresarial consiste primeiro na disposição e dedicação do sócio/acionista em desenhar como será sua sucessão e a sucessão das principais posições de sua empresa.

Uma vez identificados os eventuais e possíveis sucessores de uma empresa, então é desenvolvido um plano para estabelecer como ocorrerá a transição da liderança da empresa, com definição de quem, quando e como isso ocorrerá. Pode ser elaborado também um programa de desenvolvimento de competências dos candidatos à sucessão.

O principal objetivo é assegurar a continuidade dos negócios e evitar a ocorrência de prejuízos, mantendo as operações. Além disso, a empresa garante a transparência e a divulgação de todo o procedimento de transição, de forma a manter a sua credibilidade perante o mercado e garantir o devido cumprimento dos resultados que foram planejados.

De maneira geral, o plano de sucessão empresarial é marcado pelas seguintes fases:

  • observação da empresa e análise das suas necessidades;
  • análise das competências técnicas e comportamentais necessárias para ocupar os cargos que envolvem a sucessão;
  • identificação de profissionais aptos a ocupar funções de liderança e gestão;
  • criação do plano de ação;
  • treinamento dos profissionais que vão desempenhar o papel de liderança (preparação).

A formalização jurídica desses passos geralmente passa pela assinatura de um Acordo de Sócios, de um Regulamento Familiar, Opções de Compra a funcionários chave, entre outros.

Como planejar uma sucessão empresarial eficiente?

Confira, a seguir, algumas medidas que ajudam a criar e a definir um plano de sucessão empresarial com mais detalhes e organização.

Identifique os sucessores

Líderes são um dos elementos mais importantes de uma empresa. Eles são o ponto-chave que vai definir o sucesso ou o fracasso de uma organização. Nesse sentido, devem ser estabelecidos requisitos e critérios mínimos para fazer a escolha dos sucessores que ocuparão os cargos de liderança.

Para isso, é importante analisar alguns elementos, como a formação necessária, o potencial para guiar subordinados, a capacidade de liderança, o espírito de equipe, inteligência emocional, entusiasmo, facilidade para dialogar de forma convincente etc. Esse é o perfil esperado de um líder empresarial que se tornará o futuro sucessor corporativo.

Treine os sucessores

Após a devida identificação dos profissionais com alta capacidade para liderar a empresa, é necessário adotar métodos para assegurar o treinamento correto desses indivíduos. Nesse cenário, o ideal é investir em cursos de capacitação, palestras, workshops e em outras práticas que ajudarão o sucessor a desenvolver uma visão ampla sobre a organização, as operações desenvolvidas e as tendências do mercado, por exemplo.

Avalie o quadro de colaboradores

Fazer uma análise constante dos colaboradores ajuda a identificar talentos que podem contribuir para o sucesso da empresa. Assim, é possível condicioná-los a desenvolver novas habilidades necessárias para lidar com as exigências do cargo de liderança. Além disso, avaliar os funcionários ajuda a entendê-los melhor e, a partir disso, há a possibilidade de trabalhar nos seus pontos fortes e fracos para que o desempenho de todos cresça.

Conte com o auxílio de um profissional

O processo de transição de líderes e gestores exige atenção. Assim, o ideal é contar com a ajuda de um advogado especializado no assunto e que ofereça serviços de consultoria empresarial. Esse profissional vai analisar a situação da empresa, verificar os contratos e o estatuto social, acordo de sócios, entre outros, e ajudar a alterar ou formalizar os documentos necessários para que a vontade do sócio/acionista seja cumprida.

Então, entendeu a importância de elaborar um plano de sucessão empresarial? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais e espalhe essa informação para os seus amigos!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *